Com o Apóstolo Maior pela primeira vez na África

Imprimir

Remexer em arquivos tem um toque de aventura. Folhear diários com experiências pessoais ou descobrir fotos, isto também é possível fazer online – por exemplo, na biblioteca digital do arquivo central da Igreja Nova Apostólica Renânia do Norte-Westfalia (Alemanha).  Ali se encontra um panorama de um acontecimento que celebrou seu jubileu: a primeira visita de um Apóstolo Maior à África.

 

A filial de internet do arquivo central não é nova, mas, foi renovada – e isto em sentido duplo: O acervo online está bem arrumado, ordenado de uma maneira clara e convidativa em sua nova apresentação. Totalmente nova é a forma de preparar as informações: aqui há menos material preparado e mais acesso a documentos originais.

Do diário de experiência do Apóstolo Maior

Sentimo-nos como se estivéssemos ali “presentes” quando pesquisamos na biblioteca digital: um plano de viagem escrito à mão, uma rota em um mapa daqueles tempos, uma infinidade de fotos e em seguida o diário de experiências do Apóstolo Maior Walter Schmidt. Ele anotava somente palavras-chave, mas que revelavam de alguma forma como vivenciou sua viagem à África.

Nunca um condutor da Igreja Nova Apostólica tinha pisado em solo africano – até que na manhã de 9 de abril de 1965 ele desceu do avião em Johanesburgo (África do Sul): “9:30 horas horário alemão, 10:30 horas horário africano”, conforme deixou registrado meticulosamente em seu caderno de anotações.

Grandiosos cantos e longa viagem

“Características especiais: grandiosos cantos” está registrado na anotação do dia 11 de abril, escrita depois do primeiro Serviço Divino do Apóstolo Maior na África. 7200 irmãos haviam se reunido num estádio de pista de gelo em Johanesburgo, 2700 estavam reunidos em salas anexas. Muitas vezes visitantes sentados no chão, também em serviços divinos posteriores, porque não havia possibilidade de arranjar cadeiras suficientes.

“Em Porto Elizabeth há cinco congregações com 3188 irmãos!”, anotava o Apóstolo Maior Schmidt entusiasmado na sua chegada ao lugar em 13 de abril. E um dia após o serviço divino: “Muitos irmãos tinham percorrido uma viagem de 250 milhas”. Durante seu tour de viagem pela África do Sul, como Zâmbia e Zimbábue (antigas Rodésia do Norte e do Sul) serviu a mais de 43.000 irmãos e viajou mais de 25.000 quilômetros de avião.

A viagem deixa profundas impressões

Muitas anotações são lidas, dentro do seu contexto, quase de uma forma friamente técnica: “Acontecimentos especiais: à noite no hotel, incêndio no quarto”, no dia 14 de junho em Porto Elizabeth, e dias depois “Saudação de 3000 – 4000 irmãos no Aeroporto” na Cidade do Cabo. De forma parecida no programa estabelecido: “viagem à Montanha da Mesa, altura 833 m, comprimento dos cabos 1.350 m”.

Mas a viagem deixa profundas impressões no Apóstolo Maior: “Na África do Sul, da Rodésia até Zâmbia se apresentaram ante meus olhos paisagens incomparáveis com as circunstâncias européias”, escreve para o calendário “Nossa Família”,  editado em 1966. E sobre as pessoas ele relata: “Eles amam seu país, suas tradições e costumes, cultivam seu próprio estilo de vida e apesar de sua pobreza e modéstia, levam muito em conta a simplicidade de suas origens”.

Um fundamento de fé, um vínculo de amor

O Apóstolo Maior, que então estava com 75 anos de idade, havia iniciado sua viagem desejando “servir uma vez pessoalmente aos irmãos africanos e conhecer suas congregações, seu estado espiritual e suas condições de vida por experiência própria”, está registrado em sua biografia. A conclusão do Apóstolo Maior Schmidt: “Por momentos sentia como se tivesse sido trasladado ao tempo da Igreja do princípio. Sentíamos que eram irmãos e irmãs em Cristo. Em meu servir eu tive a confirmação em todos os lugares: um fundamento de fé, um vínculo de amor, um coração e uma alma”.

Nac.today

Informação do artigo

Autor: Andreas Rother

Data: 10.06.2015

Palavras-chave: África, Zâmbia, Zimbábue, África do Sul, Apóstolo Maior, viagens do Apóstolo Maior, instalações complementares, internacional.

kbz

Eu amo Jesus 

... e o mais bonito é o fato de saber que esse amor é recíproco.


Com nac.today da Igreja Nova Apostólica, começou um novo meio de difusão. Com os relatórios do mundo todo, o novo magazine de notícias da Igreja Nova Apostólica Internacional (INAI) irá fornecer diariamente informações que sejam de interesse para os cristãos novo-apostólicos e leitores interessados. O conteúdo do novo magazine de notícias incluirá questões internacionais relevantes. Fazem parte delas, entre outras, questões sociais, relatórios detalhados sobre os anúncios da Igreja, bosquejos biográficos e artigos sobre história.

nac.today

nacworld

Nacworld é a rede social da Igreja  Nova Apostólica. Esta rede lhe oferece a oportunidade de fazer contatos em todo o mundo e cultivar amizades. Aqui você vai encontrar pessoas interessantes, vários temas sérios ou bem-humorados, imagens (fotos), vídeos e diferentes opiniões...O uso de nacworld é isento de custosPara se registrar nacworld você precisa apenas de um minuto, e assim passará a fazer parte dos ... 31187 membros que estão atualmente registrados no nacworld. Quantos deles você conhece? 

Nacworld está aberto à opinião.

  • Apóia entretenimento assistido
  • E-mail, chat, fórum, mídia, contatos
  • 24 horas/dia , 365 dias ao ano

Entre agora mesmo e faça parte.

https://nacworld.net/public

Copyright © 2018 Igreja Nova Apostólica. Template designed by olwebdesign.