O Senhor pôde intervir

Imprimir

Já há dois anos que minha esposa carrega a sua pesada cruz de encontrar-se com tumores malignos. Primeiro no seio, depois surgiram as metástases no cérebro e no sistema ósseo. Graças ao bondoso Pai Celestial tem havido consolo e o que antes eram lágrimas e lamentações, aos poucos, sem vem restabelecendo a força e a confiança de que não está só. Não estamos sós, na realidade, pois numa situação assim, toda a família padece de sofrimento.

Nossos filhos veem o tempo passar de uma forma em que tudo tem mudado drasticamente, ao verem a mãe debilitada, disforme, com cansaço físico e mental... mas também aí o Senhor tem confortado e trazido amparo angelical.

Também o fato de eu poder estar de licença dotrabalho e contado com pessoas compreensivas mostra-nos a alegria de saber que o Amado Pai tudo tem proporcionado a nós nesses momentos difíceis.

Pelo menos uma vez no mês tenho de acompanhar minha esposa em suas sessões de quimioterapia, onde ela passa primeiro por uma consulta, depois várias horas tomando a medicação. Remédios esses muito fortes que, por sua poderosíssima ação contra os tumores, também ataca todo o seu organismo. Também essa medicação paliativa lhe advém muito sofrimento.

Certo dia, enquanto aguardava para ser atendida, na enfermaria do local onde realiza essas sessões de quimioterapia, notamos que havia alguém num leito próximo. E não estava bem. Era outra paciente, também jovem, que nem minha esposa. Estava sendo afligida por fortes dores em seu abdome. A jovem senhora gemia e se contorcia em dores terríveis, que atemorizavam a pobre acompanhante, que nada podia fazer, senão tentar um mero consolo colocando a mão em sua cabeça, segurando sua mão e chorando. Também para nós aquilo era desesperador. Os gemidos vinham e tocavam nossa alma, como que transpostos por códigos de aflição que imergiam nosso ser em piedade e compaixão.

Queríamos fazer algo, mas não sabíamos o quê. As enfermeiras já a haviam atendido, mas pouco ou nada puderam fazer. São situações muito delicadas, onde o que muitas vezes fica é o sentimento de incapacidade, frente à grande vontade de ajudar o próximo.

Então, logo fizemos o que podíamos. Falei com minha esposa e juntamos nossas mãos, fechamos nossos olhos e falamos com o amado Pai Celestial. Colocamos nossos rogos e mostramos-Lhe o sofrimento daquela pessoa. Rogamos-Lhe que, por Sua vontade, ela pudesse ser confortada daquele tormento físico, que o Senhor pudesse enviar anjos que lhe aplacassem aquela dor. Agradecemos e ficamos no momento aliviados, por já termos mostrado a Deus o nosso desejo.

A cada instante minha esposa olhava para mim e perguntava como estava o semblante da paciente. Era notório, tanto em mim, quanto em minha esposa, a ansiedade pela ajuda que solicitamos. Pois pedimos com amor, com grande desejo de que o Senhor pudesse intervir naquela situação.

Até que, depois de uns cinco minutos, pude notar que os gemidos tanto haviam diminuído de intensidade quanto de frequência. Por um instante percebi que a jovem senhora logo esticava um pouco as pernas e soltava um leve suspiro de calma. Logo as dores cessaram por completo e ela pôde, finalmente, dormir. Aquilo me foi tomando de uma paz tão imensa, e à minha esposa também, à medida que lhe podia narrar o que sucedia, que não pude conter as lágrimas de alegria e contentamento, pois aquela mulher, ali, naquele momento, tinha recebido ajuda de Deus, mesmo que inconscientemente.

Depois de certo tempo, vieram uma enfermeira e um maqueiro e levaram-na para outra sala. Quando saía, pôde saudar-nos com um leve sorriso, a mim e principalmente minha esposa, na saudação usual daqueles que passam pelo mesmo sofrimento, unidos pela aflição e dor, mas também embargados na esperança de melhoras.

Essa experiência foi muito importante para nós, pois nos trouxe uma vez mais a certeza de que o Senhor nos escuta. Não duvidar disso é ter a certeza de que nossas orações são pilares de nossa vida de fé. Não estamos sozinhos. Vivemos sob a Graça de Deus. E caminhamos assim, mesmo frente às adversidades, perseverantes rumo à Meta Final.

RSR

 

Eu amo Jesus 

... porque Ele me faz sentir autoconfiante, forte e segura.

 


Com nac.today da Igreja Nova Apostólica, começou um novo meio de difusão. Com os relatórios do mundo todo, o novo magazine de notícias da Igreja Nova Apostólica Internacional (INAI) irá fornecer diariamente informações que sejam de interesse para os cristãos novo-apostólicos e leitores interessados. O conteúdo do novo magazine de notícias incluirá questões internacionais relevantes. Fazem parte delas, entre outras, questões sociais, relatórios detalhados sobre os anúncios da Igreja, bosquejos biográficos e artigos sobre história.

nac.today

nacworld

Nacworld é a rede social da Igreja  Nova Apostólica. Esta rede lhe oferece a oportunidade de fazer contatos em todo o mundo e cultivar amizades. Aqui você vai encontrar pessoas interessantes, vários temas sérios ou bem-humorados, imagens (fotos), vídeos e diferentes opiniões...O uso de nacworld é isento de custosPara se registrar nacworld você precisa apenas de um minuto, e assim passará a fazer parte dos ... 31187 membros que estão atualmente registrados no nacworld. Quantos deles você conhece? 

Nacworld está aberto à opinião.

  • Apóia entretenimento assistido
  • E-mail, chat, fórum, mídia, contatos
  • 24 horas/dia , 365 dias ao ano

Entre agora mesmo e faça parte.

https://nacworld.net/public

Copyright © 2018 Igreja Nova Apostólica. Template designed by olwebdesign.