A caminho de Igreja Nova Apostólica (12) O esforço contínuo para completar o número dos doze

Imprimir

The Angel Evangelist Charles J. T. Boehm

O círculo dos Apóstolos foi se tornando cada vez menor. Desde 1858, os oito que permaneceram, pensavam que haveria de vir uma nova época sem Apóstolos. Contudo e apesar disso, em 1859 e 1860, Taplin e Geyer – os dois profetas mais importantes da Igreja Apostólica daquela época – se viram impulsionados pelo Espírito de Deus a chamar novos Apóstolos para assim, complementar o desvanecido círculo de Apóstolos.

 

A morte do Apóstolo Carlyle em 28 de janeiro de 1855 foi tida como uma dura perda no círculo dos Apóstolos. O anjo-evangelista Charles J. T. Böhm foi um grande colaborador dele. O trabalho conjunto dos dois era tão estreito que, em 1843, o livro “A igreja de nosso tempo” surgiu como uma obra de ambos. Em 17 de julho de 1859, Böhm foi chamado por Taplin, o “guia” dos profetas, até a capela dos Apóstolos em Albury para ocupar o lugar de Carlyle. A íntegra do chamado foram preservadas, porém sua interpretação depende muito da pontuação posteriormente utilizada. Assim, esta é uma das traduções possíveis:
The Evangelist William Rennie Caird“Jesus te chama, [pois tu és] o mensageiro apostólico. Ele deseja colocar–te, colaborador, no lugar daquele que Ele chamou para si. Ele te reconhecerá no dia de Sua Vinda. Procure selar. Procure ajuntar e abençoar as crianças daqueles que partiram.”
Assim foi como interpretou o anjo-profeta alemão Geyer as palavras do chamado. Por muito tempo os Apóstolos hesitaram em como compreender as declarações proféticas, e por isso, os profetas poderiam sentir-se encorajados a não abrir mão do ímpeto pelo “complemento das ordenações”. As palavras do chamado de Taplin encarregaram ao Apóstolo Woodhouse a apresentar Böhm aos anjos do norte da Alemanha como seu ajudante. Contudo, Böhm ainda não podia realizar selamentos – isto permanecia logicamente como uma tarefa dos Apóstolos. A tarefa mais importante de Böhm, sendo um evangelista acompanhante de Apóstolo era dar impulso ao trabalho dos outros evangelistas. Por algum tempo ele não esteve ativo no norte da Alemanha, mas sim na Dinamarca.
Ocupar as cadeiras vazias
The Prophet Heinrich GeyerEm 1860 a terceira conferência profética aconteceu em Albury. Nesta época, Taplin também não estava mais entre os vivos. Ele foi o primeiro profeta dos "quatro pilares" que morreu. Os Apóstolos que ainda viviam decidiram que os “pilares” foram dados por Deus uma única vez e que seus lugares não poderiam ser substituídos por outros homens.
Geyer relatou, em retrospectiva, que ele havia chamado Böhm e Caird para Apóstolos. Depois de alguma hesitação, os Apóstolos recusaram os chamados. Nos relatórios oficiais a respeito das profecias desta terceira conferência – em 30 de maio de 1860 – não há nenhuma profecia daquele tipo. Somente as profecias autorizadas pelos Apóstolos deveriam ser escritas no informe oficial e divulgadas nas congregações. Novamente os Apóstolos rejeitaram o chamado de novos Apóstolos.
Max von Pochhammer, o qual prestou grandes serviços como evangelista quando da fundação da primeira congregação do norte da Alemanha, confirmou em 1892 que Geyer havia realmente proferido palavras proféticas a Böhm e Caird em 1860. Ele complementou ainda: “Isto soou como se tais profecias contivessem um claro chamado ao Ministério de Apóstolo. Porém, estas palavras soaram de maneira tão fiel, que estes dois homens foram escolhidos a serem coadjutores, ou seja, ajudantes dos Apóstolos”.
Esta explicação só piorou o fato de que Böhm começou antes do chamado de Geyer sua atividade como coadjutor e Caird o fez somente cinco anos depois. Somente em 1865 os ajudantes ganharam importância. Os Apóstolos, cada vez mais reduzidos em número e enfraquecidos pela idade avançada, enviavam os coadjutores nas viagens para selar e ordenar cargos.
Geyer manifestou-se a Schwarz
Voltando ao ano de 1860, quando Geyer voltou de Albury seu navio aportou em Hamburgo e, antes de prosseguir, ele pernoitou na casa do anjo daquela congregação, Friedrich Wilhelm Schwarz. Em 1891 ele se recordou do que conversaram então. Geyer o informou que Deus havia chamado Böhm e Caird para serem Apóstolos. Ele havia se alegrado, mas Geyer lhe disse que os seis Apóstolos não aceitaram o chamado e que desejavam colocar os dois como ajudantes. Ele se entristeceu que “a princípio alguns Apóstolos aceitaram a nomeação dos dois irmãos e, depois de uma conferência de Apóstolos, eles disseram: não aceitamos mais nenhum novo Apóstolo entre nós!”
Naquela oportunidade, Schwarz deu um conselho ao profeta Geyer, “que ele ficasse quieto e que aceitasse voluntariamente aquilo que os Apóstolos haviam determinado. Pois a responsabilidade se encontra com os Apóstolos e não com você.”
Assim, Schwarz teve a impressão que Geyer foi “em paz para Berlim”. Porém, esta paz não se prolongou.
Geyer chegou à conclusão de que os Apóstolos ingleses se colocavam contra a vontade de Deus. Ele anunciou-os dentro da obediência e procurou pessoas que pensassem como ele no círculo dos portadores de cargo no norte da Alemanha. Ali havia a esperança de que Geyer, com sua perseverança e continuidade, pudesse ter razão do que pensava acerca do apostolado, e isso se mostrou tão grandioso, que eles permitiram que Geyer continuasse sem manifestar isso aos seus superiores eclesiásticos.
Manfred Henke
Coadjutores ao invés de Apóstolos?
A palavra coadjutor significa “ajudante” e é comumente usada no direito eclesiástico. Na igreja anglicana bem como na católica, os bispos portadores de cargo podiam nomear coadjutores como seus ajudantes e tê-los ao seu lado, os quais, no seu devido tempo, os substituiriam naturalmente. Os Apóstolos ingleses divergiam sobre essa regra quando eles finalmente nomearam Apóstolos coadjutores.
Em 1838 eles já haviam chegado à conclusão de que necessariamente cada portador de cargo deveria ter um coadjutor ou ajudante. Esta regra foi modificada para os anjos e anciãos de algumas das maiores congregações na Inglaterrra. Porém, somente em 2 de agosto de 1865 os Apóstolos resolveram ter uma regra para a ordenação e colocação em atividade para os coadjutores.
Eles convocaram uma reunião em Londres, na qual, por intermédio de um chamado profético, alguns anjos foram designados a ser coadjutores assim que um Apóstolo o nomeasse para sua área de atividade. Antes, com base no artigo da citada profecia de Taplin, havia um coadjutor para um Apóstolo, a saber Charles J. T. Böhm.
Somente agora as tarefas dos coadjutores foram determinadas. Eles deveriam cumprir todas as tarefas sob supervisão e indicação do Apóstolo correspondente, as quais eram antes de restrita atribuição dos Apóstolos – em especial, ordenações e selamentos.
No artigo seguinte foi esclarecido um importante fato: que desde 1858 foram procurados 12 profetas juntamente com o Apóstolo para a “terminação das ordenações”, mesmo que naquela época houvesse somente oito Apóstolos. Em 1865 aconteceu algo parecido, quando se começou a procura por 12 coadjutores (ajudantes) dos Apóstolos, ainda que somente cinco Apóstolos estivessem vivos. Se o Apóstolo ainda estava vivo, ele recebia um coadjutor para seu âmbito de atividade correspondente. Ao mesmo Apóstolo, contudo, eram ordenados mais coadjutores, pois, neste meio tempo, outros Apóstolos faleceram e ele adquiriu as áreas de trabalho destes. Também para estes havia coadjutores. Estes eram ainda mais importantes do que o coadjutor do Apóstolo vivo, pois eles podiam ser representantes de seu ramo no concílio de Apóstolos.
Se um coadjutor específico para aquele ramo falecesse, nenhum outro poderia ser chamado. E quando em 1901 Francis Valentine Woodhouse morreu – o último dos 12 Apóstolos ordenados em 1835 – os coadjutores não poderiam mais exercer nenhuma função apostólica.
Assim constatamos que, num tempo em que os Apóstolos contavam com o fim de sua atividade, foi repetido, até onde foi possível, o que faltava para as atuais ordenações, ou seja aos portadores de cargo da igreja universal. Realmente aconteceu a ordenação de 12 coadjutores. Porém, os anjos não conseguiram completar o numero dos “setenta” antes da morte do último Apóstolo no ano de 1901, ou seja, cada arcanjo que futuramente iriam conduzir a igreja no lugar dos Apóstolos.

A prolongada despedida do círculo de Apóstolos católico-apostólicos

Eu amo Jesus 

... se assim não fosse, como é que eu poderia celebrar a Noite de Natal e o Natal?

 


Com nac.today da Igreja Nova Apostólica, começou um novo meio de difusão. Com os relatórios do mundo todo, o novo magazine de notícias da Igreja Nova Apostólica Internacional (INAI) irá fornecer diariamente informações que sejam de interesse para os cristãos novo-apostólicos e leitores interessados. O conteúdo do novo magazine de notícias incluirá questões internacionais relevantes. Fazem parte delas, entre outras, questões sociais, relatórios detalhados sobre os anúncios da Igreja, bosquejos biográficos e artigos sobre história.

nac.today

nacworld

Nacworld é a rede social da Igreja  Nova Apostólica. Esta rede lhe oferece a oportunidade de fazer contatos em todo o mundo e cultivar amizades. Aqui você vai encontrar pessoas interessantes, vários temas sérios ou bem-humorados, imagens (fotos), vídeos e diferentes opiniões...O uso de nacworld é isento de custosPara se registrar nacworld você precisa apenas de um minuto, e assim passará a fazer parte dos ... 31187 membros que estão atualmente registrados no nacworld. Quantos deles você conhece? 

Nacworld está aberto à opinião.

  • Apóia entretenimento assistido
  • E-mail, chat, fórum, mídia, contatos
  • 24 horas/dia , 365 dias ao ano

Entre agora mesmo e faça parte.

https://nacworld.net/public

Copyright © 2018 Igreja Nova Apostólica. Template designed by olwebdesign.