A caminho da Igreja Nova Apostólica (11) Esperança e decepção

Imprimir

Vista sobre AlburyEm 20 de maio de 1858, uma quinta-feira de Pentecostes, houve uma reunião muito especial em Albury. Depois de vinte e dois anos, os Apóstolos convidaram novamente aos profetas para Albury. Nesta época, eles deveriam prosseguir com a interpretação profética da Sagrada Escritura, interrompida em 1836.

Dos livros de Esdras e Neemias foram lidos capítulo por capítulo da história da reconstrução de Jerusalém, depois da saída do antigo povo de Deus da situação do cativeiro babilônico. Esta interpretação profética deveria dar uma explicação sobre a terminação da igreja – que se encontrava em situação de desorientação – depois de deixarem a Babilônia espiritual. 

Vista sobre AlburyConferência com os profetas
Dos 12 Apóstolos que participaram da interpretação bíblica em 1836, somente oito ainda estavam presentes. Além de Edward Oliver Taplin, o “pilar” dos profetas, os outros três que ainda viviam do “tempo dos sete profetas da igreja mundial” também foram convidados, e ainda nove profetas que já haviam ativado com os Apóstolos na igreja como um todo. Entre eles, destacou-se Heinrich Geyer que, através de sua posição como anjo-profeta e estreito colaborador dos Apóstolos, chamou todos os Portadores de Cargo alemães.
“Terminação das ordenações”
Vista sobre AlburyA reunião em Albury em 1858 não teve como motivo somente trazer novas explicações acerca de mistérios divinos. Mas também deveria-se encontrar homens que poderiam mais tarde ativar como futuros “profetas com os Apóstolos”. Assim, finalmente, as “ordenações” da igreja desde 1836 deveriam estar dispostas sob uma ampla hierarquia de cargos para a igreja como um todo. Por anos, havia profecias que ansiavam pela “terminação das ordenações” antes do regresso de Cristo e tais esperas falavam em especial sobre a época de 1863.
O próprio Apóstolo Cardale explicou que, na época da terminação estaria completa a “ordenação para o cargo profético da igreja como um todo: os 12 profetas se juntariam aos 12 Apóstolos”. Então, a tarefa seria de se empenhar para completar a quantidade de profetas.
Heinrich Geyer não desistiu da esperança alimentada por Carlyle. Como Carlyle, Geyer também esperava que, através da obra dos Apóstolos para um pequeno grupo, se seguiria uma enorme obra para todos os cristãos. O Apóstolo Carlyle ensinou isso em sua interpretação da trina unção de Davi (veja parte 9 desta série). Davi, em seu tempo poderia ser considerado como um Apóstolo. Geyer, em dezembro de 1857, profetizava em Marburg: “Seu servo Davi não se contentou somente com Judá. O Senhor concedeu-lhe, com certeza, toda Israel.” Na reunião em Albury, Geyer reconheceu que os Apóstolos, com sua procura pelos 12 profetas, queriam iniciar a “terminação das ordenações”. Na igreja como um todo faltavam justamente aqueles cargos que, no plano antigo, eram colocados para o trabalho de evangelização e selamento de grandes massas: os 60 evangelistas para as nações, que deveriam conduzir outros tantos evangelistas com sua posição de anjos, e os “setenta” que, como “delegados apostólicos” deveriam ajudar aos Apóstolos. Se antes o assunto girava em torno dos 12 profetas que ajudariam aos 12 Apóstolos, então quer dizer que finalmente deveria haver novamente 12 Apóstolos.
Prophet Heinrich GeyerOs “setenta”
As interpretações proféticas de Geyer a respeito das afirmações bíblicas mostravam que ele esperava pela ordenação dos “sessenta” e dos “setenta”. Ele imaginava que os setenta iriam ajudar aos Apóstolos, como assim correspondia no antigo ensinamento que via nos setenta “delegados apostólicos”, ajudantes de Apóstolo, que atuariam, por encargo dos 12, fazendo ordenações e selamentos. Neste sentir, ele conclamou aos Apóstolos: “Ele conhece a carga colocada sobre os ombros dos 12... Por esse motivo, ele reuniu aqueles que deveriam trabalhar convosco... Ele dará os setenta”. Era novo o conceito de “arcanjo” que Geyer utilizou como sinônimo de “delegado”, como sendo os setenta “que surgiriam com os 12”.
Os Apóstolos reservavam para si a interpretação das profecias. As profecias da conferência de 1858 pareciam tão estrondosa aos Apóstolos, que eles se uniram em uma interpretação conjunta e apresentaram esta aos anjos, antes que pudessem chegar à profecia propriamente dita. Segundo esta interpretação, eles diziam que três grupos distintos de judeus saíram da Babilônia sucessivamente. Então, na reconstrução de Jerusalém, eles também tiveram trabalhos diferenciados. Segundo seu entendimento da evolução espiritual, eles deduziram que também a terminação da igreja deveria percorrer três estágios de evolução – e somente o primeiro se sucederia entre os Apóstolos.
Por enquanto não eram visíveis todas as consequências dessa interpretação, mas já em 1859 o Apóstolo Woodhouse concluiu que os setenta não seriam os ajudantes dos atuais Apóstolos, mas sim seus sucessores na época futura da Obra de Deus. O Apóstolo Cardale defendia também esta interpretação no final do ano de 1860.
Então, Geyer teve que aceitar que as profecias segundo as quais ele esperava apressar a grande obra dos Apóstolos, chegavam como uma justificativa para uma nova época sem Apóstolos; porque os profetas tinham que deixar a interpretação das profecias para os Apóstolos.
Preparações para o tempo sem Apóstolos
Os “setenta”, agora definidos como “arcanjos” podiam ser compreendidos como arcebispos segundo a ordem de cargos católico-apostólica. Novamente era ensinado: assim como no decorrer da história da igreja, existiria depois do tempo dos Apóstolos, uma igreja conduzida por bispos, um outro tempo também adviria antes do regresso de Cristo. Antes, porém, os Apóstolos e os selados por eles seriam arrebatados pelo Cordeiro ao monte Sião (assim eles interpretavam a palavra de Apocalipse 14:1-5). Finalmente se cuidaria daqueles que não criam nos Apóstolos, mas sim no cargo de bispo e nos ricos e litúrgicos Serviços Divinos. Entre estes haveria ainda o grande derramamento do Espírito, o qual ainda não tinha acontecido para eles. Também este grupo seria arrebatado depois de se suceder a grande tribulação. Na fase da grande tribulação, os cristãos da “grande multidão” se transformariam em mártires através de seu reconhecimento em Cristo (Apocalipse 7:9-17).
Doação do Espírito sem Apóstolos
O novo ensinamento era tão complicado, que até mesmo aqueles que estavam a favor dele divergiam nos detalhes da explicação. Era fácil de compreender, porém estava contra os conceitos originais os quais se acreditava naquela época, estava se afirmando que a terminação da igreja não aconteceria por intermédio dos Apóstolos. A ansiada grande obra aconteceria com seus sucessores (os setenta arcebispos no topo da Cristianidade!). Aqueles que foram selados pela imposição das mãos de um Apóstolo constituiriam somente uma pequena multidão. Muitos receberiam o Espírito, contudo,– por meio de um “derramamento” para o qual não haveria necessidade de um Apóstolo. O que realmente se entenderia a respeito desse “derramamento” e no que ele se diferenciaria da imposição das mãos dos Apóstolos não foi esclarecido.
Para os profetas passaria a existir agora um grave problema decorrente da mudança do ensinamento: deveriam obediência aos Apóstolos, mas só poderiam demonstrar suas profecias – as quais eles consideravam como revelações diretas de Deus – se correspondessem ao novo ensinamento do breve término do cargo de Apóstolo na terra? Segundo seu ponto de vista, Deus mesmo deu a resposta, pois Ele permitiu que chamassem novos Apóstolos.
Resumo
Em 1858 os profetas foram convidados para uma conferência junto aos Apóstolos em Albury. Os Apóstolos declararam que queriam conhecer aos profetas para que pudessem encontrar “12 profetas, ajudantes dos Apóstolo”. Aos participantes isso parecia como o primeiro passo para completar o círculo dos portadores de cargo no sentido da antiga “grande Obra”. O profeta Geyer profetizou acerca dos sessenta, que como supervisores dos evangelistas, deveriam reunir aos cristãos sob a condução dos Apóstolos. Além disso, ele tinha pressa para que logo os “setenta” pudessem ser encontrados, os quais apoiariam aos Apóstolos como seus ajudantes no trabalho que ainda estava por vir.
Os Apóstolos compreenderam as profecias de maneira diferente. Eles entenderam que sua obra logo terminaria. Os setenta seriam seus sucessores na condução da Cristanidade. Eles seriam aceitos como arcebispos pelos cristãos que não aceitavam aos Apóstolos. Através de um “derramamento do Espírito” muito mais pessoas receberiam, então, o Espírito Santo do que antes com a imposição de mãos dos Apóstolos.
Então, estabeleceu-se um conflito entre a obrigação dos profetas em obedecer aos Apóstolos e seu anseio do Espírito dentro deles que os movia a chamar novos Apóstolos.
Manfred Henke

Eu amo Jesus 

... e o mais bonito é o fato de saber que esse amor é recíproco.


Com nac.today da Igreja Nova Apostólica, começou um novo meio de difusão. Com os relatórios do mundo todo, o novo magazine de notícias da Igreja Nova Apostólica Internacional (INAI) irá fornecer diariamente informações que sejam de interesse para os cristãos novo-apostólicos e leitores interessados. O conteúdo do novo magazine de notícias incluirá questões internacionais relevantes. Fazem parte delas, entre outras, questões sociais, relatórios detalhados sobre os anúncios da Igreja, bosquejos biográficos e artigos sobre história.

nac.today

nacworld

Nacworld é a rede social da Igreja  Nova Apostólica. Esta rede lhe oferece a oportunidade de fazer contatos em todo o mundo e cultivar amizades. Aqui você vai encontrar pessoas interessantes, vários temas sérios ou bem-humorados, imagens (fotos), vídeos e diferentes opiniões...O uso de nacworld é isento de custosPara se registrar nacworld você precisa apenas de um minuto, e assim passará a fazer parte dos ... 31187 membros que estão atualmente registrados no nacworld. Quantos deles você conhece? 

Nacworld está aberto à opinião.

  • Apóia entretenimento assistido
  • E-mail, chat, fórum, mídia, contatos
  • 24 horas/dia , 365 dias ao ano

Entre agora mesmo e faça parte.

https://nacworld.net/public

Copyright © 2018 Igreja Nova Apostólica. Template designed by olwebdesign.